Sobre a BVS

  • Objetivo

    A BVS Homeopatia Brasil se propõe a tornar acessível conteúdos que trazem a boa prática desta terapêutica criada por Samuel Hahnemann, a integrar sites descentralizados de Homeopatia, e como resultado deste trabalho, democratizar informações da Medicina Homeopática à toda área da saúde.  mais

    A BVS Homeopatia Brasil tem por objetivo permitir acesso instantâneo, universal e eficiente às informações científicas e técnicas sobre a Homeopatia. Tem como meta também tornar-se um centro de referência para toda informação sobre Homeopatia em âmbito nacional e internacional.

    Como parte integrante da  BIREME - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde,  a BVS Homeopatia Brasil opera na Internet uma coleção de fontes de informação, onde usuários dos mais diversos níveis poderão acessar as informações, interagir e navegar neste espaço, independente de sua localização física. Estas informações são geradas, atualizadas e armazenadas na BVS por uma rede de profissionais, instituições e bibliotecas especializadas, coordenados por um Comitê Consultivo.

    A BVS Homeopatia disponibiliza para consulta a Base de Dados HomeoIndex, produzida pelo Grupo de Indexação da APH-Associação Paulista de Homeopatia, que além de indexar artigos de periódicos especializados, registra nesta base todo material de homeopatia.

    Além de ser um ambiente de disseminação da informação, a BVS Homeopatia Brasil promoverá também o contato entre instituições, especialistas e o público, através de fóruns, discussão de temas, solução de dúvidas, links, etc.

    A BVS Homeopatia Brasil é resultado da parceria entre a BIREME e as principais instituições homeopáticas brasileiras.

    Sugestões podem ser enviadas para a coordenação geral:  bvshomeopatia@bvshomeopatia.org.br

    [ ← Show Excerpt ]
  • Comitê Consultivo

    O Comitê Consultivo é a instância executiva da BVS Homeopatia Brasil. O compromisso de trabalho é manter a continuidade e a qualidade das informações disponíveis online relacionadas à Medicina Homeopática.

    O Comitê Consultivo é a instância executiva da BVS Homeopatia Brasil. O compromisso de trabalho é manter a continuidade e a qualidade das informações disponíveis online relacionadas à Medicina Homeopática.

    O comitê consultivo da BVS Homeopatia Brasil é conformado pelas seguintes instituições:

    BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde

    MS - Ministério da Saúde

    APH - Associação Paulista de Homeopatia

    AMHB - Associação Médica Homeopática Brasileira

    AMHMG - Associação Médica Homeopática de Minas Gerais

     

    [ ← Show Excerpt ]
  • Regimento Interno

    Documento que descreve a finalidade, organização e atribuições da equipe que integra a BVS Homeopatia.

    Documento que descreve a finalidade, organização e atribuições da equipe que integra a BVS Homeopatia.

    REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ CONSULTIVO DA BIBLIOTECA VIRTUAL EM SAÚDE
    HOMEOPATIA BRASIL

    CAPÍTULO I. - DA FINALIDADE.
    Art. 1. - O Comitê Consultivo é a instância executiva para a Biblioteca Virtual em Saúde - Homeopatia Brasil e tem por compromisso de trabalho operacionalizar o acesso on line eficiente, universal e equitativo a toda informação relevante para a saúde em homeopatia disponibilizando-a para todos os paises da América Latina e Caribe.

    CAPÍTULO II - DA ORGANIZAÇÃO.
    Art. 2. - O Comitê Consultivo é constituído por um representante da BIREME mais um número variável de pessoas de acordo ao número de instituições homeopáticas participantes. Parágrafo único - um titular e dois suplentes deverão ser indicados por instituição, sendo obrigatório pertencerem ao quadro de sócios efetivos das mesmas.

    Art. 3. - Titulares e suplentes serão indicados pelas instituições homeopáticas que deverão ter o cuidado de recomendar pessoas responsáveis, que tenham interesse e conhecimento razoável da área, saibam manusear com facilidade os programas computacionais e com disponibilidade de tempo para executar suas tarefas, participar de teleconferências e reuniões online.

    Art. 4. - Titulares e suplentes poderão ser indicados e/ou substituíidos a qualquer momento pelas instituições que os nomearam ou afastados por decisão comum de seus pares do Comitê Consultivo. Em qualquer dessas situações a instância que tomou a decisão deverá justificar diante dos demais sua atitude.

    Art. 5. - As funções dentro do Comitê Consultivo serão distribuídas de acordo ao desejo, capacidade e disponibilidade das pessoas bem como dentro dos limites de suas instituições. O Comitê Consultivo será gerenciado por um coordenador geral escolhido em comum acordo entre seus pares homeopatas e a BIREME.

    CAPITULO III - DAS ATRIBUIÇÕES.
    Art. 6. - Compete ao Coordenador da BVS-Ho.Br.

    1. Representar o Comitê Consultivo nas reuniões com a BIREME;

    2. Representar o Comitê Consultivo em todas as reuniões externas ou então delegar essa tarefa a um ou mais dos membros titulares e na impossibilidade destes a um ou mais suplentes, de acordo às características das reuniões.

    3. Presidir e coordenar as reuniões do Comitê Consultivo. Em comum acordo com os demais membros do comitê determinar datas para as reuniões ordinárias e extraordinárias, (ao vivo ou online), estabelecer os itens de pauta, convocá-las com antecedência de pelo menos três semanas pela rede, bem como nomear secretário ad hoc para as mesmas. Para as reuniões extraordinárias deverá ser respeitado prazo mínimo de vinte e quatro horas de convocação.

    4. Distribuir tarefas entre os membros do Comitê Consultivo.

    5. Supervisionar e direcionar o trabalho dos membros homeopatas do comitê, articulando-os com as exigências BIREME.

    6. Exigir, de todas as partes, cumprimento dos compromissos para que o fluxograma e cronograma dos trabalhos aconteçam de acordo as determinações pré-estabelecidas.

    7. Cumprir e fazer cumprir este regimento.

    8. Solicitar inclusão de novos membros sempre que o volume de trabalho se tornar excessivo para as equipes ou então quando os prazos forem se esgotando sob risco de as metas não serem atingidas.

    9. Solicitar oficialmente o desligamento de membros do comitê sempre que estiverem obstruindo o livre fluxo dos trabalhos. Estas decisões deverão ser compartilhadas com os demais membros do comitê.

    10. Apresentar relatório das atividades do comitê consultivo a cada três meses, destacando as metas atingidas, apontando onde o fluxo dos trabalhos andou melhor ou pior, os erros cometidos, as metas não atingidas, providências a tomar, projetar novo cronograma e fluxograma para os próximos três, seis e nove meses. Este relatório deverá ser elaborado de acordo aos hábitos gerenciais do coordenador, caso seja considerado incompleto por alguma das instituições o coordenador deverá colocar-se à disposição para os esclarecimentos que se fizerem necessários. Como estamos ainda em regime de exceção e treinamento e até o presente momento nenhum relatório foi apresentado, o coordenador poderá apresentar relatório anual até 31 de dezembro, encerrando assim o exercício de 2001.

    Parágrafo único: O coordenador está autorizado a pronunciar-se publicamente em nome do Comitê Consultivo BVS-Ho.Br., decidir quando não houver possibilidade ou necessidade de consultar os demais membros e assinar documentos que não envolvam riscos ou despesas. É vedado ao coordenador do Comitê Consultivo assumir riscos ou despesas sem prévia aprovação dos demais membros titulares.

    Art. 7. - São atribuições dos demais membros do Comitê Consultivo:

    1. Participar das reuniões previamente convocadas pelo coordenador, discutir, sugerir, votar, apresentar-se para tarefas, assumir funções e atribuições que o grupo solicitar à sua instituição.

    2. Representar o coordenador sempre que lhe for solicitado.

    3. Estudar e emitir pareceres sobre assuntos concernentes às atividades da BVS-Ho.-Br. quando solicitado pelo coordenador.

    4. Providenciar para que as tarefas destinadas à sua instituição sejam executadas nos prazos e da maneira solicitada, supervisionando e direcionando os trabalhos de suas equipes de apoio de acordo às estratégias determinadas pelo seu grupo.

    5. Apresentar relatório de atividades a cada três meses no que concerne ao segmento de atividades sob responsabilidade de sua instituição, detalhando estratégias, metas, fluxo e cronograma, pendências e metas a serem cumpridas nos próximos meses. Como ainda estamos em regime de exceção e treinamento e até o presente momento nenhum relatório foi apresentado, poderá ser apresentado relatório anual até 31 de dezembro, encerrando assim o exercício de 2001.

    Parágrafo único : Os demais membros do comitê consultivo poderão pronunciar-se sobre os trabalhos da BVS-Ho.Br. em eventos homeopáticos, explicando o trabalho que está sendo desenvolvido mas nunca colocando-se como posição oficial ou fazendo afirmações e/ou colocações que não lhe competem. É vedado tomar decisões, assinar documentos ou assumir gastos em nome do Comitê Consultivo da BVS-Ho.Br.

    CAPÍTULO IV - DA INCLUSÃO E DESLIGAMENTO.
    Art. 8. - A inclusão de instituições para participar dos trabalhos do projeto BVS-Ho.Br. foi por adesão a convite feito pelo Dr. Álvaro Mesquita Jr., a quem foi oferecida a BVS-Ho.Br. pela BIREME. Inúmeras instituições foram convidadas e até o presente momento acederam a colaborar a Associação Paulista de Homeopatia (APH), Associação Médica Homeopática Brasileira (AMHB), Associação Médica Homeopática de Minas Gerais (AMHMG).  Em Agosto de 2013, a convite da BVS Homeopatia Brasil o Ministério da Saúde (MS) acedeu em indicar representante da Coordenação Geral de Documentação e Informação (CGDI-MS) como titular e representante da Coordenação de Disseminação da Informação (CDI-MS) como suplente. Assim, estes órgãos passam a compor o comitê consultivo e a ser o elo de ligação entre a BVS-Ho.Br e o MS.

    Art. 9. - As instituições homeopáticas indicam entre seus sócios efetivos um membro titular e dois suplentes, devendo tomar o cuidado de nomear pessoas com disposição de trabalho e afins à área.

    Art. 10. - A inclusão normalmente é tacitamente aceita, desde que o indicado preencha requisitos mínimos de domínio na área ou de gerenciamento.

    Art. 11. - O desligamento de membros do comitê consultivo será feito quando:

    1. A instituição que o nomeou solicitar seu desligamento.

    2. O Comitê Consultivo considerar que o desempenho não estiver a contento.

    3. Quando estiver ausente de três reuniões consecutivas ordinárias, aceitando-se justificativa para apenas uma delas. Parágrafo único: em qualquer dessas situações a instituição deverá justificar-se junto à outra.

    Art. 12. - Pelo fato de tratar-se de um grupo de trabalho desinteressado não há, até o presente momento, um prazo máximo para participação dos membros no comitê nem para a função do coordenador.

    CAPITULO V - DAS DISPOSIÇÕES GERAIS.
    Art. 13. - Os membros do comitê consultivo são institucionais e não pessoais e estão autorizados a lançar mão de equipes de apoio institucionais para execução de suas tarefas. O estilo administrativo dependerá do perfil de cada instituição e de seus membros, podendo ser montadas tantas equipes auto geridas quantas necessarias, o importante é que as metas estipuladas sejam atingidas nos prazos previstos. As despesas com essas equipes de trabalhos correm por conta das instituições e as pessoas que delas participam não tem qualquer vínculo com a BVS-Ho.Br.

    Art 14. - As despesas do segmento BIREME estão sendo todas custeadas por ela, para as demais espera-se que as instituições suportem os gastos ou então seus membros nomeados o façam por sua conta. No futuro espera-se que a BVS-Ho.Br. possa sustentar-se sozinha com a venda de alguns produtos.

    Art. 15. - Os assuntos não constantes deste regimento serão discutidos quando das reuniões do comitê consultivo.

    [ ← Show Excerpt ]
  • Projetos, atas de reuniões, documentos e palestras

    Registro das reuniões e outros documentos que fazem parte do histórico da BVS Homeopatia.

    Registro das reuniões e outros documentos que fazem parte do histórico da BVS Homeopatia.

    Projetos
    Atas de reuniões
    Documentos
    Reuniões - BVS BRASIL
    Critérios de Seleção de Documentos - Base de Dados HOMEOINDEX

     

     

     

    [ ← Show Excerpt ]
  • Matriz de Responsabilidade
  • Critérios de Seleção de Documentos - Base de Dados HOMEOINDEX

    CRITÉRIOS DE SELEÇÃO DE DOCUMENTOS PARA A BASE DE DADOS HOMEOINDEX

    Introdução:

    HOMEOINDEX é uma base de dados que reúne a literatura técnico-científica nacional e internacional especializada na área da Medicina Homeopática.

    O conteúdo dos  documentos ingressados na base devem ser preferencialmente pesquisas básicas ou aplicadas, conduzidas com o rigor do método científico e documentos técnicos levando em consideração a qualidade do conteúdo e a importância do conteúdo.

    A operação, manutenção e atualização desta base de dados é coordenada pela Biblioteca Artur de Almeida Rezende Filho (APH-Associação Paulista de Homeopatia), utilizando a metodologia LILACS.  Ressalta-se que, em caso de consulta para avaliar e aprovar o conteúdo do material/documento a ser registrado ou mesmo dos materiais/documentos já registrados a serem mantidos ou retirados da Base de Dados HOMEOINDEX, a Biblioteca da APH conta com o apoio de Equipe de Médicos Homeopatas da AMHB – Associação Médica Homeopática Brasileira e também da APH – Associação Paulista de Homeopatia.

    Para indexar os documentos de homeopatia na Base de Dados HOMEOINDEX  é utilizado o vocabulário controlado - DeCS – Descritores em Ciências da Saúde.

    - Acesso à Base de Dados HOMEOINDEX:
    BVS Homeopatia – Biblioteca Virtual em Saúde de Homeopatia.


    Critérios de seleção de documentos:

    1. Cobertura
      A Base de Dados HOMEOINDEX, reúne documentos convencionais e não convencionais da área de Homeopatia. O que determina a inclusão ou exclusão de um documento na Base de Dados HOMEOINDEX   é   o   conteúdo  científico, a qualidade  e  importância do documento, independente da forma física em que se apresente. Na condução do trabalho de avaliação e aprovação de documentos para a base, contamos com Equipe de Médicos Homeopatas da  AMHB e APH. De qualquer forma essa equipe exime-se de responsabilidade quanto aos mesmos, uma vez que seu desejo é demonstrar como o “Princípio da Similitude” mobiliza o pensar das pessoas, daí o termo não convencional.
    1. Cobertura Temática
      Abrange toda área da medicina homeopática (médica, odontológica, veterinária, farmácia).  Para ingressar os documentos e posterior recuperação na Base de Dados HOMEOINDEX é utilizado o vocabulário controlado DeCS – Descritores em Ciências da Saúde.
    1. Cobertura Cronológica
      Não há restrição cronológica para ingressar documentos na Base de Dados HOMEOINDEX.
    1. Cobertura Geográfica
      Para ingressar documentos na Base de Dados HOMEOINDEX não há restrição ou limite de área geográfica.
    1. Cobertura Idiomática
      Serão aceitos documentos em qualquer idioma, desde que estejam relacionados à área da Medicina Homeopática, sempre considerando os requisitos de qualidade do conteúdo bem como a sua importância.
    1. Tipo de Literatura
      Para inclusão na Base de Dados HOMEOINDEX, serão aceitos documentos de qualquer natureza;  livros,  artigos de periódicos,  monografias,  dissertações,  teses,        trabalhos apresentados em eventos (congresso, seminários, palestras), manuais/guias, documentos em texto completo, vídeos, entrevistas (vídeo / áudio),   tanto na versão impressa como na eletrônica, sempre considerando os requisitos de qualidade do conteúdo bem como a importância do conteúdo.

    REFERÊNCIAS:
    BIREME / OPAS / OMS. Guia de seleção de documentos para a base de dados LILACS. São Paulo, 2008. Disponível em: metodologia.lilacs.bvsalud.org/download/P/LILACS-1-GuiaSelecao-pt.pdf. ( http://metodologia.lilacs.bvsalud.org/download/P/LILACS-1-GuiaSelecao-pt.pdf ) Acesso em 28/05/2012

    BIREME.  Coleção do Portal da BVS. http://wiki.bireme.org/pt/index.php/Cole%C3%A7%C3%A3o_do_Portal_da_BVS

    [ ← Show Excerpt ]
  • BVS Homeopatia na mídia

    Acompanhe neste espaço notícias da BVS Homeopatia.

  • Estatística de acesso

    Apresenta dados estatísticos de acesso a BVS Homeopatia Brasil desde 2002, destacando resumo de visitas, histórico mensal e outros itens. 
    [ Read More → ]

    Apresenta dados estatísticos de acesso a BVS Homeopatia Brasil desde 2002, destacando resumo de visitas, histórico mensal e outros itens.

    [ ← Show Excerpt ]